Maria Callas – A diva lírica

|
Uma diva que teve seu auge nos anos 50, seguindo firme e forte na década seguinte.


Maria Callas foi amante do marido da Jackie Onassis – o Aristóteles Onassis, mas antes que você pense “pobre Jackie, o primeiro marido a traiu com Marilyn Monroe e agora o último com essa cantora?”. Deixa eu contar a história dessa diva, digna de filme!

Maria Callas nasceu em 1923, em NY, USA. Muita coisa poderia ser dita sobre ela, como por exemplo: que sofria com a balança, ou que tinha uma mãe tirana, ou quem sabe não teve sorte no amor?

Antes lançar rótulos, vamos conhecer a história de Maria Callas.
 



A mãe tirana de Callas

Sabe aquela mãe de miss? Que quer melhorar a sua vida em cima da fama da filha? Passando por cima da moral e bons costumes a fim de um lugar melhor ao sol? Essa era a mãe de Callas, Litza.

Coisas de Litza:

- Depois de muita conversa, Litza conseguiu convencer Maria que com a voz dela, ninguém repararia em sua aparência – a menina era feia, gorda e usava um óculos do tipo fundo de garrafa.

- Para conseguir algum patrocínio levou as duas filhas com menos de 15 anos para se apresentar em uma taverna, cheia de homens caindo de bêbados.

- Desesperada para melhorar de vida, convenceu a filha mais velha a ser amante de um rico grego.

- Durante a segunda guerra apoiou Maria Callas a se relacionar com soldados italianos e alemães em troca de carne.

 



A primeira professora de Callas

Foi a nova professora de canto, quem ensinou Maria ir regularmente a manicure, cuidar do cabelo com bons produtos e vestir cores escuras para esconder a gordura, já que sua mãe só pensava em faturar.

A relação de Maria com a comida era doentia. Ela fazia dieta durante o dia e comia toda a geladeira a noite – quem nunca?


 



Callas, livre de Litza

Em 1944 Maria, se livra da mãe e embarca para NY para viver com seu pai e tentar cantar no Metropolitan, a casa de ópera mais conceituada da época.

Callas recusou a proposta de um contrato com o Metropolitan, por achar que Madame Butterfly, não tinha uma ária realmente boa para a estreia dela. Seus amigos e seu pai, acharam a maior loucura.

Entretanto o destino reservava algo melhor e Maria ganhou o contrato para a ópera La Gioconda na Itália. Lá conheceu Giovanni Battista, homossexual assumido, com quem se casou. Nem preciso dizer que todo mundo estranhou!
 

Quem não estranhou nada foi Callas que achou super normal dormirem em quartos separados, acreditando que isso fazia parte da sofisticação e riqueza de seu marido, mal sabia ela que tudo era pago com seu cachê.

 

Callas e o Brasil

Em 1951 Callas e seu marido vieram para o Brasil, onde armaram a maior confusão com os organizadores dos espetáculos, por conta de cancelamento de shows (por estar muito gorda e inchada após apresentações no México) e por causa da vinda de outra cantora, Renata Tebaldi, a qual Maria detestava.

O organizador dos shows no Rio, chamou Callas e seu marido para cancelar as próximas apresentações e Callas ofendida, levantou a voz e disse que o empresário deveria pagar mesmo que ela não se apresentasse e ainda iria difamar o Rio de Janeiro para todos os cantores da Itália.

O empresário que não era flor que se cheire, jogou o saco de dinheiro para cima da cantora e disse que depois da péssima apresentação da noite anterior não deveria pagar nada!

Callas perdeu de vez a cabeça e tentou jogar o tinteiro no empresário, porém seu marido foi mais rápido e impediu, o que ele não impediu foi a joelhada que Callas deferiu no saco do empresário.

Callas e seu marido saíram do escritório mais do que de pressa, antes que a polícia fosse chamada. Depois disso seu nome estampava todos os jornais contando os ataques de estrelismo da cantora.

 

30 quilos a menos e uma nova paixão

Depois de assistir o filme a Princesa e o Plebeu, Maria ficou encantada com Audrey Hepburn e decidiu iniciar uma nova dieta e cortou por conta própria, massas, doces e álcool. Passou a fazer 1 refeição ao dia, com frutas e carne crua.

Em 11 meses perdeu 30 quilos e finalmente aos 30 anos Maria era uma mulher glamourosa. Alguns nomes da moda como Dior, Givenchy, Balmain – começaram a mandar vestido para que Callas usasse em eventos em que fosse fotografada.

Nesse período Maria se apaixonou pelo produtor de seu novo espetáculo, porém ele era homossexual e deixou Callas de coração partido quando decidiu viver com um jovem maestro.

 

Aristóteles Onassis

Em 1957 Onassis que também era grego e conquistador, conheceu Callas e logo se encantou com a diva. Na época ele era casado e seu casamento era marcado pelas traições de ambas as partes.

Depois que Onassis se separou de sua esposa e Callas conseguiu o divórcio, as coisas não foram como Maria pensou. Onassis disse que os dois não se casariam e viveriam cada um em seu apartamento.

Aristóteles passou a ter um caso com a irmã da primeira dama Jackie Kennedy e a aproximação com a primeira dama iniciava. Em 1968, Onassis e Jackie se casaram, para grande tristeza de Callas.

 

Onassis conseguiu acalmar a diva, dizendo que Jackie era seu passaporte para o mundo dos negócios e ele não a amava, a reciproca era a mesma, Jackie só queria sair do país e garantir segurança e estabilidade financeira para ela e seus filhos.

Após 5 meses de casamento Onassis voltou a procurar Callas, pois o casamento com Jackie era um desastre e os dois voltaram a ser amantes.

 

Callas era muito amiga de Evita Perón e levou seu amante para uma temporada na Argentina. Evita dormiu com Onassis, que no dia seguinte fez uma generosa doação para um dos projetos da senhora Perón. Posteriormente Aristóteles disse ter sido a maior soma já gasta por uma refeição.

Em 1974 Aristóteles foi internado em Paris por conta de um distúrbio neuromuscular fatal. Callas foi até Paris, decidida a ficar ao lado de seu amor até o fim, mas Jackie foi mais rápida e não permitiu que Callas chegasse perto de seu marido, mesmo com os papéis do divórcio em andamento.

 

Callas e Jackie se encontraram uma única vez, antes do casamento dela com Onassis e Jackie, na ocasião, foi simpática, já que seu maior problema no dia, era a apresentação de Marilyn Monroe - que cantaria para o Mister President e entraria para história com o parabéns mais sensual já feito.

Onassis morreu no início de 1975 e Maria não foi ao velório e ao enterro.

 

A diva sai de cena

Maria se tornou uma mulher amarga com a morte de seu grande amor e pouco a pouco os amigos foram se afastando. Em 1977 Callas foi encontrada morta em seu quarto e a causa da morte nunca foi totalmente revelada já que a cantora foi cremada sem autópsia.

Diz a lenda, que enquanto seus restos mortais eram lançados ao mar, uma mudança na direção do vento, jogou as cinzas da diva no rosto das pessoas que acompanhavam a cerimonia.


Maria não sairia de cena, sem um pouco de drama!

Hahahah!

Desculpem o post enorme, mas juro que depois de pronto eu deletei vários parágrafos. Fazer o que? A história de uma diva, é difícil de resumir em poucos versos, rs.

Até amanhã.

43 comentários:

  1. Ela era mesmo diva!!! Fiquei triste em saber que vc deletou vários parágrafos. Muita coisa que eu não sabia a respeito dela... Parabéns, Rafa. O post ficou ótimo!!!

    ResponderExcluir
  2. Li tudoooooooooo!1
    q historia hein! mas me deu tanta pena dela, na verdade , no fundo no fundo, ela naoteve sorte no amor neh? ou serà q teve segundo a visao dela???
    serà q ela morreu de tristeza???

    tantas perguntas neh?
    e q mae hein? mas ate nos dias de hoje vê-se isso..

    beijao rafa!

    de Luly e Rafaella.

    ResponderExcluir
  3. Estou adorando poder conhecer um pouco de tantas divas e tantas eras de ouro.

    ResponderExcluir
  4. Rafa, não tá grande não, adorei a história dessa diva maravilhosa.
    bjssss

    ResponderExcluir
  5. Olá Rafaela.
    Eu não achei grande... Tive pena de já ter acabado... Adorei ler. Muito bem escrito, e interessante. Sabia muito pouco sobre Maria Callas e gostei muito de saber mais sobre a sua história. Parabéns pelo excelente trabalho.
    Beijinhos grandes.

    ResponderExcluir
  6. Foi uma diva no seu tempo sem dúvida. Uma excelente artista.

    ResponderExcluir
  7. Muito diva, eu adorei!

    Obrigada pela visita, volte sempre <3
    http://agoratopronta.blogspot.com/
    Beijos Vanessa

    ResponderExcluir
  8. Ela era belíssima, isso se dúvida!
    E que história...


    Beijo!
    http://oh-myfashionblog.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Seus posts são tão informativos, mas legais sabe? Não é aquela coisa chata, que cansa ler... Adorei!
    Bjs, Thá.
    http://consumisse.blogspot.com
    @thaharaujo

    ResponderExcluir
  10. Concordo com você Thá. Dá pra ficar super informada sem o post ficar cansativo.
    Beijinhos...

    ResponderExcluir
  11. Maravilhoso o post de hoje!! Acredito que muitos dos problemas dela na vida adulta se deram devido a mãe cruel que teve na infância. Talvez ela se cobrasse demais e dai q buscava amores impossíveis e tal. kkkk
    Mas ela foi uma mulher incrível, melhor viver poucos anos e marcar na história do q viver mtos sem nunca ter vivido de fato!

    ResponderExcluir
  12. Oi Rafa,
    Sou apaixonada por Callas e li 2 livros sobre ela. Só não li mais pq a bibliografia sobre ela é pequena aqui no Brasil. Tb tenho CDs dela e fiz um post sobre ela no começo do blog. Até hj é um post muito acessado!
    Amei ver Callas por aqui.
    Beijos 1000 e uma ótima 3ª-feira para vc.

    www.gosto-disto.com

    ResponderExcluir
  13. Muito legal seu post! Gostei de conhecer mais sobre ela!

    Beijos, Delne.
    www.amigaseafins.com
    @amigaseafins

    ResponderExcluir
  14. Adoooroooooooooo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Que delícia de post, Rafa! Uma delícia mesmo!!!

    Não ficou chato, nem grande, nem nada de ruim, ficou excelente!!!!

    Lindo!!!

    Demais!!!

    Amei!!!

    E fiquei triste por ela... tadica.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Oi, Rafaela. Não conhecia sobre ela. Muito legal!

    ResponderExcluir
  16. Adorei conhecer melhor a história dela!
    Ótimo post!!!
    Bjos
    www.deliriofashionista.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Está a correr bem e por aí querida? É engraçado que sempre que venho cá dar uma olhada, aprendo sempre algo novo! beijinhos

    ResponderExcluir
  18. she's a diva!! love it!

    www.aroundlucia.com
    www.aroundlucia.com

    ResponderExcluir
  19. nem notei que a história estava grande. muito interessante!

    ResponderExcluir
  20. Acredita que dela só sabia o nome? rs. Estava desinformada, ai ai.
    Pra mim não ficou chato nem grande!

    Beijos
    Lilia

    ResponderExcluir
  21. Que história mais envolvente e emocionate, adorei mesmo!


    Beijo*

    ResponderExcluir
  22. Não tá tão grande não Rafa :)
    Adorei saber a história dessa diva, mais coitada , ela merecia um pouquinho mais de sorte no amor né ? hihiih
    Beeeeijos ;*
    http://osuperblogparameninas.blogspot.com/
    http://te-vivo.blogspot.com/

    *Adorei meu novo apelido: Aline Santana né ?! hahahaha, adoro você Rafa :)

    ResponderExcluir
  23. Ai, esqueci de falar...
    Vc perguntou quem tinha tirado minhas fotos... Foi o meu pai mesmo, Rafa!!!
    Até que ele quebra o galho, né? hahaha

    Bisous!

    Chez Carolinette | Facebook | Twitter

    ResponderExcluir
  24. Ai, sofrer com a balança... quem nunca? hahahhaa Eu pelo menos todo dia (pensando seriamente agora em fazer essa dieta dela)!
    E que carma de só gostar de homossexual, hein? hahaha
    Mas gente, adorei ler essa história!! Super interessante!

    Bisous!

    Chez Carolinette | Facebook | Twitter

    ResponderExcluir
  25. Oi, Rafa!!

    Então tu é a do paz e amor hehehe Adorei!!! É a mais animada da foto =)

    Caraca que história hein! Gente a mulher causou, né?!
    Nem na hora das cinzas pode deixar escapar hehehe

    Beijos Charmosos :**

    Ótima semana!

    ResponderExcluir
  26. Essa tinha o radar para o amor quebrado! hehehe
    Mas infelizmente nao podemos ter tudo né? Ou é amor ou é o dinheiro!
    Ah! respondendo o teu comentário de "há muito tempo atrás", o caderno de confidências era da minha época sim. E muitas vezes eu nem sabia o que responder. hehehehe
    Tu conhece cada diva hein? nem imaginaria essa dai! Acho que tu deveria trabalhar em alguma revista! hehehe
    Beijão e Feliz Páscoa atrasada!
    Desculpa o sumiço, ando tão desanimada! Vai passar...

    ResponderExcluir
  27. Hahaahaha! O final foi sensacional, na cara da sociedade.
    Gostei dos traços dela. Mas carne crua e frutas não vale a pena... =P

    ResponderExcluir
  28. OI rafa,
    que post lindo, adorei ler sobre ela. Realmente a sua voz mudou muita coisa, beijocas

    http://www.marinaliberman.com.br/blog

    ResponderExcluir
  29. Baita post! Adoro Maria Callas, Ela é uma diva... não sabia dessas tantas informações sobre ela... não sabia que ela não tinha ido ao enterro do Onassis... como se diz aqui no RS, que bafão!! Beijos :)

    ResponderExcluir
  30. Minha semana está na correria, rs... Fico encantada com seus post!!! cris

    ResponderExcluir
  31. Que interessante a história dela, não conhecia! Callas era exuberante e glamourosa! Adorei!
    Obrigada pela visita e pelo comentário, volte sempre viu!!
    beijos!

    http://maniadeguria.com

    ResponderExcluir
  32. Hey
    nem ficou grande, ficou bem informativo.. ainda mais para mim, que não a conhecia.!
    Não sou muito fã desse estilo musical, acho bonito.. mas não sou de escutar.

    Parabéns pelo post.

    Hum, não gosto da Kristen Stewart, esse filme da Branca de Neve dela devo assistir pela Theron e o Chris Hemsworth.

    beijos
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  33. Podiam fazer um filme contando a história dela né?! Seria legal !!

    beijoo

    ResponderExcluir
  34. Não conhecia essa diva, pela história dela que li aqui, com certeza era uma diva. Que mãe que ela tinha hein --' Odeio mães como o tipo dessa da Maria, e que pena que dois amores da vida dela eram gays D: rs O final da história toda, ela ainda arrasa na cerimônia de sua própria morte! Achei divo, achei super interessante a história dela <3

    Beijos
    http://mon-autre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  35. Adorei o post!!!
    Excelente!!!
    Tirei uma foto com 'ela' no museu de cera em Paris!
    Adorei vê-la por aqui e com sua história tão bem relatada!
    Beijo!

    ResponderExcluir
  36. Nossa que história hein! Essa mãe tá mais pra madrasta do que pra mãe!!! Não conhecia a história dela!
    :)

    ResponderExcluir
  37. Rafa,

    Podemos dizer que ela era um exemplo de determinação!!!
    Um diva!!! Sem dúvidas!!!

    Bjs linda!

    ResponderExcluir
  38. Meu! Que massa você postar isso!
    Eu adorei! Super diferente! (tô acustumada com lokas-do-dia) hahaha
    Inspiradora ela! *-*

    ResponderExcluir
  39. com certeza uma mulher muito forte e linda. Adorei a biografia :D

    dudsparrow.blogspot.com

    ResponderExcluir
  40. Rafa que história marcada por fortes emoções! Um turbilhão de sentimentos e acontecimentos... já li sobre Callas, só não li mais porque não tinha muito sobre os livros dela. Porém até andei lendo na internet, mas parei. Suas músicas são marcantes, tinha um cd, mas ficou na minha mãe! =/ Ela se apossou já! Risos.

    Beijinhos.
    Lorena Viana

    ResponderExcluir
  41. Selene Skandanávia20 de abril de 2012 08:29

    Parabens!!! Amei o post e li tudo! Adoro a Maria Callas, minha maior inspiração na música erudita!! @________@

    ResponderExcluir

Comentários serão respondidos em seu site ou e-mail.
Propagandas de blogs e sorteios serão excluídos.

Obrigada pela visita!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Layout por Xiricutico.blogspot.com para uso exclusivo de Rafaela. Proibida a cópia!
Tecnologia Blogger