A força da imaginação

|


Essa história é velha. É uma pequena ilustração de como funciona a minha imaginação.

Um belo dia estava voltando para casa com um fulaninho, sentados lado a lado no ônibus, quando de repente no meio da conversa olho para o lado e tem outro ônibus emparelhado com o nosso e quem esta lá dentro?


Acertou se pensou no meu pai. Sim ele estava sério olhando para dentro do ônibus. Seu olhar era mortal.

Meu Deows, Meu Deows... é meu pai, é meu pai! Empurrei o garoto (um amigo, sabe como?) longe e ele sem entender nada pergunta: O que foi?

É meu pai, é meu pai!

Levanto e corro para a frente do ônibus, pois o dele começou a nos ultrapassar. Bato no vidro e grito: pai, pai, paiiiiiiii. Sou eu sua filha. Digo isso para que ele não se esqueça que apesar de tudo sou a filha dele!

Meus olhos estão trincados, estou suando e levemente descabelada... e meu pai me ignorando, olhando para o infinito e além.

O ônibus dele fica para trás para pegar um passageiro e o meu continua andando. Agora corro para o final do ônibus e grito novamente: pai, paiiiiii. Em vão, o meu ônibus segue viagem. Resolvo olhar para a cara do garoto, que está paralisado, em choque, com toda a minha encenação.

Fico revoltada com a presença dele. O que ele está fazendo ali parado e tremendo? Porque está me olhando com cara de susto? Covarde. Desce já desse ônibus. E foi o que eu fiz, na próxima parada, coloquei ele para fora do ônibus, sem me importar em como ele voltaria para a casa.

Nesse momento o ônibus do meu pai nos alcança e lá está ele como uma ameaça em um filme de terror, sempre ali, com a mesma cara, uma hora ele vai te alcançar e acabar com a sua vida. Tô frita.

Continuo gritando, querendo melhorar aquela cara “de nada” do meu pai, o motorista me ajuda a emparelhar os dois ônibus, as pessoas dão espaço para eu correr e bater no vidro... tudo em vão, meu pai finge que não me vê.

Meu pai desce do ônibus dele e o meu só tem parada depois de uns duzentos metros mais para frente, desço do ônibus desesperada e corro para casa, já imaginando que meu pai estará com a cinta me esperando em frente ao portão.

Quando viro a esquina, nada do meu pai. A rua esta vazia. Agora penso que ele deve ter trocado as fechaduras, feito um novo testamento e minhas malas estarão na rua, vou ser expulsa de casa e minha mãe estará chorando sem poder fazer nada... Que triste fim.

Chego em frente ao portão e consigo entrar, não tem mala nenhuma, agora imagino meu pai sentando em uma cadeira de balanço (que não temos) com uma espingarda na mão (que também não temos), pronto para me fazer dançar atirando nos meus pés.

Abro a porta de casa, pronta para implorar por perdão, mas só encontro minha mãe na cozinha lavando a louça calmamente. Que estranho! Pergunto a ela se meu pai não falou nada e minha mãe diz que não, que ele chegou calmo e sem nenhuma história.

Arregalo meu olho e começo a contar a história para ela, corro de um lado para outro na cozinha encenando todos os momentos de tensão que vivi e minha mãe cai na gargalhada. Fico brava, como assim ela está rindo? Qual é a graça?!

E ela pergunta: Você e o fulaninho estavam se agarrando dentro do ônibus?

- Não. Estávamos apenas sentados conversando.

- Então porque você acha que seu pai acharia que ele é seu namorado? Poderia ser um amigo ou até um desconhecido, não podia?


E então voltei ao mundo real, é mesmo, como meu pai poderia saber? Mas eu sabia!

A minha sorte foi que apesar de todo o escândalo, de fazer o motorista do ônibus entrar em uma caçada pelo outro ônibus e ter feito as pessoas saírem de seus lugares para me ajudar, pelo menos o meu pai, não viu nada disso.

Nesse dia aprendi uma importante lição: jamais conseguirei fazer algo errado sem me entregar.

E você já se entregou sem necessidade? Ou é praticamente uma agente dupla, russa, que esconde seus maiores segredos até de sua sombra? Contaí.



42 comentários:

  1. Estou me aventurando por caminhos desconhecidos vitando novos amigos e acima de tudo amigos blogueiros. Deixo um convite para que venha conhecer e fazer parte do trabalho que faço para blogs e blogueiros. Tenha um lindo dia

    ResponderExcluir
  2. Olá Rafaela.
    Tive de me rir imaginando a cena. Eu sou distraída e já passei por pessoas amigas e conhecidas sem as reconhecer e uma vez vinha eu da escola com os amigos a rir e falar de tudo e passei pelo meu pai sem o reconhecer no meio do entusiasmo e distracção. So quando cheguei a casa ele me perguntou porque é que eu não falei com ele... O que vale é que ele já conhecia a minha distracção.
    beijinhos grandes.

    ResponderExcluir
  3. hahahahahahahaha
    muito boa!!!!!!!!

    eu sou assim tbm, gaguejo antes de explicar qlq coisa errada (mesmo que a pessoa não esteja querendo saber ou, muito menos, desconfiando).

    Sempre tive problemas em "colar" na escola, pq eu ficava vermelha, tremia, olhava para todos os lados e encarava o professor, até ele entender a minha intenção...

    te entendo completamente. a gente se entrega.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. eu diria que vc é uma filha que todo pai gostaria de ter, pois, geralmente a história se repete com mtas pessoas, mas o contrário... se fosse comigo seria meu pai gritando FILHA! FILHA! FILHA! e eu tentando me esconder... o.O

    bjo bjo
    Coisas de Gi

    ResponderExcluir
  5. Olá...eu também me entrego fácil..
    as vezes a gente já fica se explicando né?...e geralmente sobre coisas desnecessárias
    mas sabe pq eu acho que fazemos isso, pq as pessoas são maldosas, vem uma coisa e enxergam outra, tiram suas próprias conclusões...
    as vezes depois eu paro e penso, pq eu estou me explicando? minha consciência tá limpa, quer saber de uma coisa, que d***-se a opinião alheia...
    ainda quando é família tudo bem, são pessoas que realmente se preocupam com a gente e querem o nosso bem...
    mas de qq forma, eu tb sou assim, que nervo, eu também me entrego fácil..
    beijo
    té mais

    ResponderExcluir
  6. A mentira tem perna curta então acho que é muito difícil esconder alguma coisa por muito tempo.... rsrs fora que sou tão distraída que nunca iria ver a pessoa no outro onibus kkkkkkkkkkkkkkk
    Bjokas
    http://aprendendoentreamigas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk ri bastante! Nós acabamos levando a culpa por excesso de cuidado do que as pessoas podem pensar! Já conteceu situações assim comigo...uma vez estava em uma festa com meu marido, que na época era meu noivo e um amigo chegou falando no meu ouvido, mas pq o som estava altíssimo e ele estava falando comigo numa boa e sem nenhuma intenção...quando olhei lá longe meu noivo me olhando com uma cara, me fuzilando....e é claro fui me explicar, sem ter culpa nenhuma...rs
    Adorei o post!
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. kkkkkkkkkkk ah isso ja aconteceu comigo tbm
    meu pai me viu em um lugar com um amigo e fiquei pensando mil coisas
    ri muito do seu texto!

    Beijos

    www.jessicarcoelho.com

    ResponderExcluir
  9. Hahahahahahahaha...adorei, Vilma!! E suuuuper me identifico!!! Nunca consegui fazer algo escondido..acabava me entregando mais cedo ou mais tarde!!! Eu temia desapontar meus pais mais que tudo nessa vida de meu D´us!! Hahahahahaahaha

    ResponderExcluir
  10. Vilma você lembra minha irmã haha faz um drama antes mesmo da gente falar que tá tudo bem rs
    kisses

    ResponderExcluir
  11. hihihi, ri muito! Gostei do texto ;]
    woman-decides.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Bem legal o texto! Não tem como não rir.
    Boa terça-feira!
    Fica com Deus!
    Beijo!

    http://nannacunha.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Muito bommmmmmmmmmm!!!! Menina se me perguntar duas vezes a mesma coisa eu tiver escondendo algo conto na segunda pergunta hauhauahuah!!!


    Beijinhos, beijinhos!
    Tamiris Bockmann!

    ResponderExcluir
  14. Sou as duas coisas. Sei ser discreta, mas já me dei mal muitas vezes por não conseguir esconder as coisas que tinha feito errado, hahahaha. bjo

    ResponderExcluir
  15. Ah, eu sou uma bocó!
    Me entrego de prrimeira e começo a gaguejar... não adianta!
    Isso quando sou pega de surpresa...

    Se tenho tempo pra inventar algo, até que não me saio mal! rsrsrsr

    ResponderExcluir
  16. kkkkkk..Vilma é muito drama por metro quadrado...kkkkk.
    Sou muito assim também, a mente a mil, imaginação atropelando a todo vapor e.....no final das contas acabo fazendo drama demais desnecessariamente...kkkkkk.
    Adorei o post!!
    Com essa correria toda a São Silvestre de 2012 está garantida!! rs

    Super beijo.
    Fabiana Thomé

    ResponderExcluir
  17. kkkkkk meu Deus... Vilma o que é isso?
    Bom que esse seu jeito não vai permitir que faça nada de errado sem se entregar, kkk

    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Oi Vilma,

    que situação, uma vez tive um namorado que meus pais não gostavam e fui me encontrar com ele, disse aos meus pais que tinha encontrado um amigo e por isso demorei. Sabe o que aconteceu@ O marmota do amigo ligou para minha casa na hora que eu estava com o outro, procurando por mim. Meus pais viram a minha mentira e sacaram logo que estava com o namorado. Depois disso eu só digo a verdade porque sempre tem um espírito de porco que só sabe atrapalhar a mentira da gente.

    Bejim.

    ResponderExcluir
  19. Se eu faço algo e alguem me pergunta eu já começo a rir.
    Sou péssima em esconder coisas, do meu pai então, vish! hahahahahaha


    Beijos

    ResponderExcluir
  20. nossa, adooorei!
    acheii muito engraçado!
    beijos!

    ResponderExcluir
  21. É que todo mundo quando está fazendo algo errado, fica com aquela cara de culpa e achando que tem alguém vendo para nos dedurar hahahahaha!!
    Dei boas risadas :D
    Beijos

    lolaporlola.blogspot.com

    Instagram: stephanieparizi

    ResponderExcluir
  22. HAHAHAH, adorei de verdade!
    Eu também sou péssima pra mentir, aliás, não consigo mentir pros meus pais.
    Fico desesperada!

    beijos

    ResponderExcluir
  23. Rafa super saudade daqui! Mas, esses dias estava me dividindo entre a capital e minha cidade. Resolvendo inúmeros assuntos... mas, estou de volta e por sinal renovada, pronta para tirar o atraso e ver meu gostosão(que ninguém leia), risos, a foto do Axl Rose que você postou!

    Amiga, quando comecei a ler, me veio um filme na minha cabeça... quando adolescente aconteceu uma cena parecidíssima com essa. Eu entrei em choque pensando que meu pai ia me matar quando chegasse em casa, por ter me visto conversando com um amigo, crie uma cena na minha cabeça, no final meu pai não havia me visto! Risos...

    Entendi perfeitamente seu relato.

    Beijo grande de tanta saudade.
    Lorena Viana

    ResponderExcluir
  24. Hahaha, já passei por essa fase, acho que não conseguia enganar, muito menos meus pais... mas hoje talvez seria mais uma agente da Cia, hehe. O ruim mesmo é saber que ta fazendo algo errado ou que nao pode... sempre dá vontade de contar pra alguém. Sua historia foi engraçada, pra variar né!?

    ResponderExcluir
  25. Hahahaha...coitadinha! Que susto, hein? Acho que eu nunca me entreguei assim não, sou boa nos "disfarces". Rs...

    ResponderExcluir
  26. kkkkkkkkkkkk' se entregou menina, nem adianta haushaushah'
    Excelente terça!
    Beijinhos ;*

    http://www.bycarolinaa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  27. Rafa já te agradeci pelo carinho? Se já agradeço novamente, contar com minhas amigas de blog me deu uma força a mais,que deus te abençoe!

    ResponderExcluir
  28. Ai ai! Eu vivo me entregando! Dá ultima vez nem dormi a noite td preucupada, quando me entrei até riram da bestera de eu não ter dormido por uma besteira! hahahahaha
    Beijos!

    ResponderExcluir
  29. OMG! Você me teletransportou de volta a minha adolescência, quando eu vivia com medo que meu pai aparecesse em todo lugar que eu estava com alguém, acho que ele deve ter achado que eu era uma bobona sem namorado até uns 19 anos...
    Hoje de tanto esconder coisas, acho que sou uma agente da CIA, hauhaua bem treinada, porém graças a deus não preciso mais, só quando faço uma cagada muioto grande hauhuahaua
    Amei o texto!
    Vivi
    http://maniadeguria.com.br/

    ResponderExcluir
  30. kkk dei muita risada aqui, também não consigo esconder nada, dá pra ver tudo na minha cara ;D

    Ótima terça, beijos Marina!

    www.pararderoerunhas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  31. Já aconteceu várias histórias parecidas comigo!

    O Jovem Jornalista fez 4 anos ontem, passa lá e vote, também nas enquetes!

    ResponderExcluir
  32. Há adorei, se entregou totalmente, já aconteceu comigo, situação parecida, mas com minha mãe, fugi dela uma vez que tava com um garoto só conversando, kkk, ficou na cara que gostava dele,kkkk, beijinhos Rafa

    ResponderExcluir
  33. Obrigada ♥.♥

    hahaha, adorei!

    http://www.leferblog.com

    ResponderExcluir
  34. Nossa já, várias vezes hahahaha.

    beijos.

    ResponderExcluir
  35. ahahahah adorei!!! Suas cronicas são muito boas!
    bjs

    ResponderExcluir
  36. ADOREI ESTE TEXTO, MUITO LEGAL! Eu sou péssima pra mentir, iria me matar dentro do ônibus! kkkk >< beijos!

    ResponderExcluir
  37. Realmente a culpa é a verdadeira entrega. Gostei da crônica :)
    Beijos.

    famaandmoda.com

    ResponderExcluir
  38. Adorei o texto! hahaha
    Não precisei nunca esconder nada dos meus pais, então não sei como é isso, mas é como diz o ditado: "mentira tem perna curta".

    Beijos

    Jéssica
    Fashion Jacket

    ResponderExcluir
  39. Me conta uma coisa: essa história é real? tipo 100%? 0%? hehehe
    fico sempre curiosa, pq imagina o mico do motorista emparelhando os onibus para se fazer a "comunicaçào"!!!

    Muito obrigada por comentar no meu blog! :)
    Ah e sempre que atualizarem o blog me avisem!

    Beeeijooos

    re-becah.blogspot.com.br

    www.youtube.com/user/blogdareh/featured

    ResponderExcluir

  40. Olá linda,
    Tudo bem contigo?

    Quanto tempo não dou uma olhada aqui no blog, dei uma sumida por causa das provas da faculdade, ainda tenho essa semana e a outra, mas consegui dar uma parada para ver o blog da minha amiga, estava morrendo de saudades de passa aqui e deixar um recadinho, enfim estou aqui.


    Linda, entrevista exclusiva com banda @ArsenicSounds no blog Maah Music, http://estilloetendencias.blogspot.com.br/2012/11/entrevista-exclusiva-com-banda-arsenic.html
    Super beijo. Parabéns sempre pelo blog lindo e de bom conteúdo!
    @maahmusic

    ResponderExcluir
  41. kkkkkkk
    Eu ri viu!
    Quando era mais nova era assim, mas hoje em dia sou bem mais aberta em relação a tudo! Então conto praticamente tudo mesmo aos meus pais.
    Beijos!!

    http://blogfashion4fun.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Comentários serão respondidos em seu site ou e-mail.
Propagandas de blogs e sorteios serão excluídos.

Obrigada pela visita!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Layout por Xiricutico.blogspot.com para uso exclusivo de Rafaela. Proibida a cópia!
Tecnologia Blogger