No cinema com as crianças

|


Esse final de semana resolvi levar meus dois filhos ao cinema, coisa simples, coisa que toda mãe faz. Eu resolvi ir sozinha, afinal que mal teria levar duas crianças no cinema? São duas crianças, duas mãos.

Me arrumei lindamente, coloquei um coletinho de pele (falsa), super fashion, arrumei os dois com camisa polo, perfume e chegamos fofos e penteados.

Comprei os ingressos tudo muito simples, então bora pegar a pipoca. Não sei como é na sua casa, mas aqui eu tenho que comprar dois pacotes de pipoca e dois refrigerantes para não ter briga.


Enquanto a moça preparava a pipoca e os refris eu já pegava os canudos, sal e guardanapos, só percebi que faltaria mão quando ela entregou os dois pacotes de pipoca cheios e os dois copos de refrigerante, como era mesmo aquela história de dois filhos, duas mãos?

Coloquei os pacotinhos de sal no bolso da calça, distribui as funções, crianças levam o refrigerante no copo com a tampinha e eu levo os pacotes de pipoca. Super simples.

No meio do caminho o menor começa a gritar: Ai meu deows, ai meu deows!

Volto rápido em direção ao pequeno empacado com uma poça de coca na tampinha do copo. Explico para ele não apertar o copo que tudo vai dar certo. Mais dois passinhos e novos gritos: Não dá, não dá, eu não consigoooooooo!

Todo mundo me olha e pensa: que mãe desnaturada! Estou entre a cruz e a espada, se eu der a pipoca pra ele, ele vai derrubar todo o pacote no chão e se ele ficar com o copo na mão, não vai andar.

Depois do mais velho sinalizar que não consegue levar dois copos, decido abraçar os dois pacotes de pipoca e pegar o copo do pequeno. Chego para entregar os ingressos que estavam presos ao pacote de pipoca e sem dó o atendente me entrega três óculos. Para tudo que o filme era 3D?!

Vou enfiar esses óculos aonde? Não responda!

Ok, entrega os óculos para esse pequeno de mãos vazias e vamos entrar de uma vez.

Subimos até nossas cadeiras e novamente aquele grito desesperado: Ai meu deows, ai meu deows!

Era o pequeno, sim a cadeira estava engolindo ele, aquela bundinha pequena não pesava para manter a cadeira aberta.

Ok. Calma! Eu vou buscar aquela cadeirinha infantil lá na entrada da sala, vocês dois esperem aqui. Coloco os copos nos apoios e entrego a pipoca para o mais velho enquanto o pequeno fica pulando do meu lado.

Falo para o mais velho: Fica com mais esse pacote de pipoca, pois seu irmão  não para quieto e vai derrubar no chão.

E o que ele faz? No momento em que vou encaixar o pacote no colo dele, ele solta a pipoca dele, que vai ao chão, para pegar a outra... a pipoca foi para o chão, o chão. Sim, meu filho é a reencarnação do Chaves.

Subo as escadas, com a cadeirinha na mão, já suada com aqueles pelos do colete esquentando o meu pescoço, coloco a cadeira para o pequeno e pronto todos sentados.

Cadê o canudo? CADÊ O CANUDO?

Sei lá onde foi parar o canudo, tento procurar no chão coberto de pipocas e não encontro. Largo as crianças sozinhas na sala do cinema e desço as escadas correndo buscar novos canudos, volto mais esbaforida e descabelada do que nunca, imaginando que alguém teria sequestrado meus meninos, mas lá estavam eles, de óculos, sentados e comendo pipoca.

Ufa! Sento, entrego os canudos, levanto e tiro o colete! Vou derreter a qualquer momento. Sento, respiro, derreto na cadeira.

O filme começou e enquanto estou tentando me recompor, arrumar a cabeleira, limpar o bigode de suor que se formou e não incomodar mais a família que está atrás de mim, escuto a pergunta dos meninos: Cadê o sal?

CADÊ O SAL?

Se você leu o texto, já sabe onde o pacotinho de sal estava... E eu? Eu só descobri quando cheguei em casa... quando cheguei em casa suada e descabelada, diga-se de passagem.

Agora imagina a minha cara quando saí do cinema, sou quase uma guerrilheira das Farc após sair da selva. Fico pensando na cara dos funcionários que me viram entrando e saindo, o que será que eles pensaram?

Mas se acha que desisti de ir ao cinema com eles? Não! Que graça teria a minha vida?! Mas é claro que agora só vou acompanhada de mais um guerrilheiro adulto ;)


Até semana que vem.



43 comentários:

  1. O bom é que no fim por mais cansada que esteja tudo é super gratificante não é mesmo!!

    Adorei o texto! Beijos

    ResponderExcluir
  2. Adorei ler. Com filhos pequenos, a vida é uma deliciosa aventura.
    Beijinhos grandes.

    ResponderExcluir
  3. SEmpre adoro ler sua histórias rss vida de mãe não é fácil :DDD Pelo menos o filme foi bom? rss
    Passando para desejar um ótimo dia!
    Liz<3
    The Red Lil' Shoes Blog

    ResponderExcluir
  4. Tudo vira aventura com crianças!!!! Cris

    ResponderExcluir
  5. Amei o conto!!!!
    Excelente descrição!!!
    Beijo!

    http://tengavolantes.blogspot.com.br
    http://tengadocumentacion.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. hahahahaha
    Já passei algo parecido.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Eu dava uma risada a cada " Ai meu deows, ai meu deows!" que aparecia no texto. hahahaha

    Na próxima vez arranja umas amigas pra ir e ter mais mãos, é uma boa dica!
    Ai, adoro crianças, muito bom ler sobre teus filhos aqui!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Aaai hahaha muito bom o texto.
    Não teve como não rir na "reencarnação do Chaves"!
    Amei, parabéns!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. adorei hahahahaha adoro seus textos sao muito bons pra rir!

    Beijos

    www.jessicarcoelho.com

    ResponderExcluir
  10. eu leio seus posts e lembro daquele quadro do fantástico: retrato falado..
    acho que foi vc que os inspirou, né??? hahahahahaha

    bjo bjo
    Coisas de Gi

    ResponderExcluir
  11. Que guerra, Vilma!!!!!!! Hahahahahahahahahahaha...mas a gente se diverte com esses pequenos né não???

    ResponderExcluir
  12. Suas crianças ainda são calminhas, já vi cada coisa no cinema rs.
    Adorei o post ;D

    Ótima terça, beijos Marina!

    www.pararderoerunhas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Amei o seu blog!
    Beijos

    http://bistrodamoda.blogspot.com.br/2012/11/meus-looks-na-conttagio.html

    @bistrodamoda

    ResponderExcluir
  14. Gente, eu me lembro de quando eu fui no cine assistir Toy Story 3 e meu sobrinho não ficava quieto, teve até uma hora que ele me obrigou a parar de ver o filme e ir comprar pipoca!

    ResponderExcluir
  15. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk achei que essas coisas só aconteciam comigo!!!!!Ri muito lendo tudo isso e me imaginando em seu lugar.Adorei
    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Sair com duas crianças se torna uma verdadeira aventura, kkkk
    E eu pensava que isso só acontecia comigo

    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Quando eu comecei a ler, não sabia que ia dar tanta história kkkkkk' realmente uma guerreira mesmo! Da próxima tem que ir com alguém pq senão não vai dar certo haushaush'
    Excelente terça!
    Beijinhos ;*

    http://www.bycarolinaa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. hahahaha nooossa menina que saga hahahahaha
    adorei, me divirto com seus relatos, me lembro daquela série que tinha
    "comédia da vida privada" :D
    beijos

    ResponderExcluir
  19. Muito legal o texto, heauhua!
    Beijos, beijos.

    http://queridaga.blogspot.com

    ResponderExcluir
  20. Vilma, que operação de guerra hein!!?...kkkkkkkk.
    Suas histórias são demais!!!! Me divirto muito lendo e imaginando.
    Parece realmente que estamos presenciando a cena. Marca certeira de uma excelente escritora, parabéns!

    Beijo grande!
    Fabiana Thomé


    ResponderExcluir
  21. Adoro seus contos!!! Ri muito com a reincarnação do Chaves!!!


    Beijinhos, beijinhos!
    Tamiris Bockmann!

    ResponderExcluir
  22. HAHAHAHA, eu ri demais com esse texto.
    Sério, você deveria escrever um livro. Eu compraria!
    Você consegue transformar coisas do cotidiano que estressam em textos engraçados.
    Beijos.

    famaandmoda.com

    ResponderExcluir
  23. Super identifiquei com este texto.
    beijos

    ResponderExcluir
  24. Hahahaha é uma aventura neh?! E não meio de ''tanta confusão'' foi natural esquecer o sal hahahah.

    beijos.

    ResponderExcluir
  25. Oi Vilma,

    chorei de rir, principalmente quando o seu pimpolho quase foi engolido pela cadeira. Sabe eu não tenho crianças, mas tenho dois velhinhos enlouquecidos que me pertubam o dia inteiro como se eu estivesse nesse cinema o tempo todo, você consegue imaginar isso, heim! Já perguntei muitas vezes porque que a gente não tem pelo menos 4 braços. O meu cabelo, as minhas unhas e a maquilagem não conseguem ficar arrumadas um minuto, fora que tenho 6 cães para cuidar, e eles colocam nas minhas roupítias marcas de muitas patinhas sujas de barro. Mas no fundo a gente ama essa turminha e faz tudo de novo prá eles com amor.

    Bejim.

    ResponderExcluir
  26. Eu também sou assim: guardo as coisas e depois esqueço onde as coloquei... kkkk
    Que aventura, heim?!
    Mas no final, salvaram-se todos! rsrsrsrs
    Beijo e boa semana!

    ResponderExcluir
  27. OMG como eu ri dessa história, crianças são assim mesmo né, todas desastradas, ou só se desastram pra chamar a nossa atenção, sempre rendem super histórias! rsrs
    Adoreiiii ! Espero que pelo menos o filme tenha sido bom ahauhuaha
    Beijos!
    Vivi
    http://maniadeguria.com.br

    ResponderExcluir
  28. Hahahaha....isso é que é uma aventura!!! O colete de pelos foi o melhor!

    ResponderExcluir
  29. Que confusão no cinema, heim? Mas aposto que foi divertido! HAHAH

    Baci!

    Cowgirls from Hell

    ResponderExcluir
  30. Hahaha, ninguém merece!

    http://www.leferblog.com

    ResponderExcluir
  31. kkkkkkkkkkkkkkkkkkk apesar de tudo deve ter sido beeeem divertido hahaha beijos

    http://deliriosdeumcloset.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  32. Adoro crianças, apesar de não ter filhos ainda. E se sair com uma criança já é uma comédia, imagina com 2! Aventura mesmo!

    ResponderExcluir
  33. Mesmo indo com guerrilheiro adulto, já passamos por uma boa no cinema ;) mas que graça teria se fosse tudo perfeitinho né ;) adorei o texto, como sempre me divirto.

    ResponderExcluir
  34. adoreeei
    tão engraçado esses textos que vcs fazem aqui, eu sempre fico formando a situação na minha cabeça, e sempre rio sozinha!!

    Beeeijooos

    http://re-becah.blogspot.com.br

    http://www.youtube.com/blogdareh

    ResponderExcluir
  35. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    nossa, e eu achava que essas coisas só aconteciam comigoo, hahaha!
    Ahh Flooor, mas vale a pena né?! *---*
    Adoreei seu post. ;)
    beijos.
    contornoperfeito.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  36. kkkkkkk, sair com criança sempre dá nisto, e o pior quem tem filhos deve está sempre preparado p/ pagar mico. Mas é bom que no final todo mundo se diverte. Beijo, beauty-habits.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  37. Texto perfeito!
    Me sinto assim quando saio com meu sobrinho.
    E olhe que é um só! kkkkkk...
    Beijo

    ResponderExcluir
  38. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, fiquei compena já na metade do post.
    bjssssss

    ResponderExcluir
  39. O melhor de tudo é que no final a gente sempre acaba se divertindo! bjo

    ResponderExcluir
  40. Qualquer saidinha de final de semana se torna uma missão! HAHAHAHAHA
    Beijos

    ResponderExcluir
  41. E eu que só tenho uma pequenina é quase desse jeito! O pior que ela é um amor, a mamãe dela que é lesada e desastrada sempre esquece algo, tendo que voltar e correr nos corredores. =/

    O que me deixa mais indignada, que chegamos arrumadinhas e cheirosinhas, mas do meio para o fim... suadinha e descabeladinha!

    Adoro os seus relatos.
    Lorena Viana

    ResponderExcluir

Comentários serão respondidos em seu site ou e-mail.
Propagandas de blogs e sorteios serão excluídos.

Obrigada pela visita!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Layout por Xiricutico.blogspot.com para uso exclusivo de Rafaela. Proibida a cópia!
Tecnologia Blogger